quarta-feira, 1 de setembro de 2010

O início.

Eu não dou meia-volta.
Não nado com tubarões
e não dou rasantes
nos meus piores vôos.
Minha estrada é ligeiramente mansa,
em tons de azul,
passa pela floresta
e aprofunda-se na origem de toda a minha paz.

Bem-vindo.
e

2 comentários:

Malkav disse...

A jornada não precisa ser perigosa para render uma boa história.

neli araujo disse...

Que lindo, Rébi!

A mãe adora tudo o que você escreve, filhota!

beijinhos carinhosos

mom