segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Puros pensamentos.

E numa graça de uma vida (sem vida)
sinto a solidão perfurar a minha roupa
ver que é a felicidade é pouca
e inescrupulosamente
distante.
Pratiquei monólogos de esperança
certa de que alguma hora
eu acreditaria neles.
Bobagem.

2 comentários:

Fefê disse...

minto no comentario do outro post: essa poesia foi a mais bonita que eu ja li
T_T mais do q emocionante

Jim disse...

acho q alguem esta inspirada pra escrever poesias.... =D
desculpa por tdo
;3 vc sabe q vc mora no ♥