quinta-feira, 3 de julho de 2008

Tolices de uma poetisa medrosa

Tive um medo pavaroso
de me perder
e nunca mais me achar.
Esquecer o segredo
de sonhar,
o aroma inigualável
que o mundo tem
quando se está amando.
Tive medo de secar meu oceano
e insistir no erro
de acreditar
que minha vida
tem algum sentido
sem você.

3 comentários:

Diego disse...

:D wonderful!

Danilo disse...

Mensagem subliminar
Captured!..

TE AMO VIDA

s2

Dayane disse...

Tenho esse medo esdruxulo tbm.Tem mensgem subliminar ai?Nao captei nao o.O.