quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Eu e sonhos.

Eu e sonhos.
Sempre foi assim.
E sempre será.
Não nasci da barriga
Mas fui criada pelo coração.
Conheci logo cedo o amor,
A amizade e a generosidade;
Conheci logo cedo outra língua,
Outras estações,
Outras vidas.
E foi logo cedo que conheci também
A decepção
A dor
A distância
E a ausência.
Conheci o que era ser insultada
A outra face de tristezas
O abandono.
Assim, me refugiei numa caixinha
Bem isolada
Bem tímida
Por muito tempo.

Um comentário:

Jim disse...

AEEEEEEEEEEEE estreei!!!!

orra rebi ficou da hora!!! aqui vão ficar seus poemas??? ficou joia!!!

deletou seu flog neh sua safada?? shausohaiushoiahsihai mas td bem

=3 to voltaaaandoooo